Frases

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens".
Fernando Pessoa

terça-feira, 11 de maio de 2010

A sétima arte no divã


Para quem gosta de cinema e psicanálise, um ótimo programa em Floripa de sexta a domingo - 14 a 16 de maio – é o 1º Festival Psicanálise vai ao Cinema, com quatro filmes exibidos no Corporate Park, na SC-401, número 8.600, caminho das praias do Norte da Ilha de Santa Catarina. A organizadora Soraya Valerim, da Seção SC da Escola Brasileira de Psicanálise, explica que a meta é conversar a partir do que os filmes dizem sobre a subjetividade atual. Para isso convidou jornalistas, psicanalistas e professores que vão analisar os filmes. Sem dúvida, uma ótima oportunidade para pensar, discutir e se expor.


sexta-feira, 14 de maio
19h30 – A Onda (107 minutos), de Denis Gansel. A produção alemã de 2008 conta a história de um professor que propõe uma experiência que explica na prática os mecanismos do fascismo. Os alunos começam, então, a propagar o poder da unidade e ameaçar os outros. O professor ainda tenta interromper a experiência, mas descobre ser tarde demais. Após a sessão, os comentários contam com a participação do crítico de cinema e jornalista, José Geraldo Couto, e da psicanalista Soraya Valerim.

sábado, 15 de maio
14 horas - A Banda (87 minutos), de Eran Kolirin, com produção de Israel, França e Estados Unidos em 2007. Conta a saga de um pequeno conjunto musical egípcio que chega a Israel para uma apresentação, mas por causa da burocracia, falta de sorte e outros imprevistos, são esquecidos no aeroporto. A banda tenta se deslocar por conta própria, mas vai parar numa pequena e quase esquecida cidade israelense, em algum lugar no coração do deserto. Os comentários são da psicanalista Cínthia Busato e do professor Fábio Lopes, da UFSC. Na mesa redonda, com o tema sublimação os psicanalistas Louise Lullier e Romildo Rêgo Barros.

19h30 - Maus Hábitos (103 minutos), do mexicano Simón Bross. É a história de uma jovem freira que inicia um jejum místico; uma mulher linda e magra que tem vergonha do peso de sua filha; e um pai que redescobre o amor nos braços de uma estudante gordinha. Os personagens têm suas vidas unidas não somente pelos laços familiares, mas, principalmente, pela sua relação com a comida. Os comentários são de Romildo Rego Barros e o professor Fernando Vugman, da Unisul.


domingo, 16 de junho
17 horas - Se Nada Mais Der Certo (120 minutos, 2009), de José Eduardo Belmonte.
O filme brasileiro conta a jornada de um jornalista desempregado; uma mulher depressiva cujo filho é criado pela empregada; um taxista que acredita precisar de um psiquiatra; e uma mulher que se veste como homem. Aos poucos surge entre eles um forte laço, aumentado ainda mais quando decidem aplicar um golpe. Participação do ator Cauã Reymond.

Quanto: R$50 para profissionais e R$35 para estudantes (todos os dias do Festival), com vagas limitadas.

Mais informações em http://www.ebpsc.com.br/ ou pelo fone (48) 3222.2962.

Um comentário:

escandiuzzi disse...

OI Duda
Parebéns pelo blog..
Não o conhecia e gostei muito..
Vou colocar um link no meu

Grande abraqço
fabrício (portal terra)
escandiuzzi.wordpress.com