Frases

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens".
Fernando Pessoa

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Em total comunhão com a natureza

Glaciar, faltou chegar mais perto








Dia 4

PREOCUPADOS COM A falta de pesos, madrugamos. Ainda bem que tudo deu certo. Depois de ter ido a quatro lugares e ficar uma hora na fila do banco, Pablito conseguiu tirar pesos no caixa eletrônico. O procedimento é o mesmo da retirada nos caixas do Brasil, só que tem um limite em pesos por cartão, e é cobrada uma taxa de $16,00 a cada $1.000,00.

Agora, mais tranquilos e sossegados vamos aproveitar das belezas que se contrapoem com as atuais agruras para com o turismo internacional desta parte da Argentina, coisa que no Brasil também ocorre.

Pouco antes do meio-dia saímos da cabana para mais um piquenique. Desta vez no Parque Nacional Los Alerces, onde ficamos até as 20h30 mergulhados e em plena comunhão com a natureza.

Quando chegamos ao Centro de Visitantes, para deixar escrito nossa insatisfação com a forma pela qual fomos cobrados no dia anterior, e deixar algumas sugestões, fomos surpreendidos ao saber que não deveriam ter cobrado ingresso, pois apenas passaríamos pelo parque. Como tinha tirado foto do funcionário que cobrou, mostrei para a responsável pelo Centro e ela, sem jeito, disse: “Imaginei que era ele, pois não é um funcionário do Parque e sim um concessionário, que pensa mais no lucro no que na divulgação do parque”.

Saímos dali com o dever cumprido e ávidos para explorar o local. O ar puro, o cheiro das flores e da mata, a cor da água (seja no Rio Arrayanes ou no Lago Futalaufquen), o encontro com pessoas simpáticas, o aprendizado nas trilhas, nas inscrições rupestres e no Centro de Visitas do Parque, faz com que se reflita sobre nosso papel no planeta. Este Parque é uma das coisas mais lindas que já vi até hoje e olha que não conheci nem a metade. Ficou faltando a visita ao Glaciar, com a travessia do Lago Menéndez.

Pela entrada Sul do Parque chega-se a hidrelétrica e, claro, fomos conhecer a Futaleufú, bem diferente das que conheço no Brasil, isso sem falar que fica dentro do parque. Ainda com Sol fomos até Trevelín para ver os preços das cabanas. Amanhã, depois de uma volta pelo centro de Esquel vamos pra lá. Um dia e tanto para nós dois.


Lago da Hidrelétrica Futaleufú

Sol, vento e mais belezas naturais no Parque Nacional Los Alerces

4 comentários:

Lu Hamilton disse...

Nossa a frase já diz tudo realmente em total comunhão com a natureza....que lugar é esse gentemmmmmm é mto d+ ! ! ! Amei a foto dos dois descontraídos e relaxados no parque...hihihihi.

Sergio Rubim disse...

Viajando com vocês! Maravilha!!!!!
Um grande abraço e, como diz mamãe, que desfrutem com prazer!
Canga

Priscila disse...

Ai, aqui de mais longe do que nunca estou amando essa viagem de vocês...

Lets de Assis disse...

Nossa, agora que eu estou lendo e vendo essas aventuras maravilhosas! Que show!!!
Besitos